À medida que a Igreja tem crescido em tamanho e complexidade, mais e mais membros, pastores e administradores têm feito sérias indagações acerca de como a Igreja se relaciona com a comissão evangélica. As rodas e engrenagens da Igreja apenas giram acima de produtos e serviços médios que não podem ser prontamente distinguidos de seus correlativos seculares? Ou a Igreja faz com que seus produtos e serviços básicos revelem ao mundo o caminho da vida eterna? Nada deve ser excluído destas interrogações, quer sejam os serviços de adoração da igreja ou os programas e produtos organizacionais ou institucionais.